Fagote – Elione Medeiros (RJ)

Nascido em 09 de setembro de 1953 em Recife,  Pernambuco. Começou seus estudos musicais aos 16 anos de idade na  Escola de Belas Artes de Recife com o professor de fagote e regente, Mário Câncio.

Já em  Brasília em 1975 estudou com  Helman Jung, fagotista da Orquestra Sinfônica de Bamberg. Depois, em 1978  na UNB foi  aluno do professor e fagotista Hary Schweizer.

Em Brasília, teve várias participações como solista e camerista; foi membro fundador da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional.

Foi solista da OSTM Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e membro do  Quinteto Villa-Lobos, onde permaneceu por 17 anos. Graduou-se em Bacharel em fagote pela UFRJ sob a orientação artística do professor,  Noël Devos.

Foi primeiro fagote solo da OSN-UFF Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense, a década de 80 foi membro da  Orquestra Filarmônica Mundial sob a regência de Lorin Maezel e também da Orquestra Os Solistas de Sofia (Bulgária) no Rio de Janeiro e em Vitória do Espírito Santo.

Em 1987, no centenário de nascimento do compositor Heitor Villa-Lobos realizou  com o Quinteto Villa-Lobos vários recitais de câmera em Paris.

É professor de fagote e  Música de Câmera da Uni-Rio Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. É Mestre  em fagote pela UFRJ.

Participou como professor e recitalista o Primeiro Encontro de fagotes do Nordeste em 2000, realizado no Conservatório Pernambucano de Música em Recife. Coordenado pelo professor de fagote Waldir Caires. No mesmo atuou como professor e recitalista no II festival de Música de Câmera na Paraíba.

Ainda em  2000 Foi convidado como intérprete de música brasileira para fagote no IDRS ( Congresso Internacional de Palhetas Duplas) realizado em Buenos Aires. Depois fui convidado para  ser chefe de naipe e primeiro fagote solo da OPES Orquestra Petrobrás Sinfônica. Nesse mesmo ano foi professor e recitalista do Primeiro Festival Internacional de Natal, RN

Participou da coordenação artística do FMCC – Festival de Música de Câmera de Curitiba -, atuando como professor e recitalista nas versões 1999 e 2001.

Na Semana França Brasil fez várias apresentações de música barroca brasileira em Paris e outras cidades francesas. Nesse mesmo ano esteve em Caracas (Venezuela) para ministrar aulas de fagote no FENOSJIV (Festival Nacional de Orquestras Jovens da Venezuela.

Apresentou-se como recitalista na Embaixada do Brasil em Berlin (alemanha), executando obras brasileiras para fagote.

Gravou  CDs com conjunto de câmera ou solo: CD “Piazzolando” com o Quinteto Villa-Lobos (1991);  em 1994 O CD “Morada dos Ventos” com obras de Angelica Faria, dedicada com obras dedicadas. Em 2005 tive participação no CD “Marcas d’água” do clarinetista Cristiano Alves em: Fantasia Concertante de Villa-Lobos. Em 2007 gravou como solista o CD Valsas Brasileiras para fagote 16 Valsas para fagote solo de Francisco Mignone, com o apoio da Petrobrás.

Tem diversas participações em CDs orquestrais, com a Sinfônica de Minas Gerais sob a batuta do Maestro Fabio Mecheti, com a Orquestra Filarmônica Mundial sob a regência  de Lorin Maazel. Também com a OPES sob a regência Roberto Tibiriçá e Isaac Karabtchevsky, na OSTM (Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal, com o Maestro Mario tavaresSilvio Barbato.

É frequnetemente convidado para  festivais de férias de Londrina, Paraná e de Brasília, DF.

Ministra aulas de fagote no projeto Música nas Escolas de Barra Mansa, atuando até hoje nesse sentido

Apresententou-se em New York e New Jersey com a peça múltimidia Fluxos, envolvendo música, dança e cinema. Na cidade de New York apresentou palestra e recital sobre as obras de Francisco Mignone para fagote.

Convidado pela embaixada do Brasil esteve em Hanoi (Vietnam) onde apresentou-se em recitais com grupos de colegas da Uni-Rio e ministrou master-class para alunos do Conservatório de Música de Hanoi.

Tem feito estréias mundiais de obras para fagote escritas por compositores  brasileiros em Bienais da música Brasileira e atividades universitárias

Atualmente é  primeiro fagote solo da OPES (Orquestra Petrobrás Sinfônica),  e  Professor de fagote e Música de Câmera da UNIRIO.

Desde 2006 participa como professor de fagote e  Música de Câmera e recitalista do MIMO, Mostra Internacional de Música de Olinda, Recife, organizado pela Produtora cultural Lu Araujo.

Desde 2009 participa do curso de extensão promovido pela professora Laura Rónai, como professor e membro da Orquestra Barroca Unirio, participando de diversos recitais no Rio de Janeiro.

Em 2010 foi solista com a Camerata Quantz, por várias veze,excursionando pelo interior do Estado do Rio de Janeiro interpretando os concertos de Vivaldi para fagote, continuando esse mesmo trabalho em 2011.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: